Casos suspeitos de Doença Transmitida por Alimentos-DTA, com relação ao consumo de peixe “Pacu” no Município de Tefé - Prefeitura de Tefé

Casos suspeitos de Doença Transmitida por Alimentos-DTA, com relação ao consumo de peixe “Pacu” no Município de Tefé

Em função da ocorrência de casos suspeitos de Doenças Transmitidas por Alimentos no município de Tefé, esclarecemos alguns aspectos à população:

  1. Considerando que as DTAs são atribuídas à ingestão de alimentos e/ou água contaminados por agentes de origem biológica, física, química ou pela produção de toxinas por determinados agentes, cuja presença no organismo em determinadas concentrações pode afetar a saúde
    humana, em nível individual ou coletivo;
  2. Considerando a ocorrência de casos/ óbitos no município de Tefé suspeito com relação à ingesta de peixe Pacú;
  3. Considerando que após revisão dos prontuários médicos, análise do relato dos médicos e equipe de saúde que atenderam e com novas entrevistas dos familiares dos pacientes com a suspeita de agravo de saúde relacionado ao consumo de pacu; não foi possível identificar nenhuma relação direta do peixe Pacú com os casos atendidos na Unidade de Saúde Hospitalar de Tefé;
  4. Considerando que a suspeita foi levantada devido quadros anteriores observados no Estado do Amazonas, porém além das espécies de pescado envolvidas nos episódios anteriores serem outras e não o pacu, o quadro de sintomas observados nos pacientes não são relacionados com
    os agravos antes observados;
  5. Considerando que o pescado, porém, é um alimento de alta perecibilidade e com risco de contaminação por ter alto valor nutritivo e alta quantidade de água. Portanto é de extrema importância que seja observado na compra de peixes o frescor e a temperatura em sua conservação; conhecer o vendedor e se possível até o pescador, perguntar sobre as condições de conservação, de preferência em boa quantidade de gelo. O peixe deve ser tratado e lavado
    com água potável.
  6. Considerando que o Peixe fresco deve estar livre de contaminantes como areias pedaços de metais, plásticos, madeira, poeira, combustíveis, sabão, detergentes, moscas ou tapurus. Não deve apresentar manchas, furos ou cortes na superfície (pele). As escamas bem firmes, resistentes e brilhantes. A pele úmida, firme e bem aderida. Os olhos devem ocupar toda a cavidade, ser brilhantes e salientes. A guelra (opérculo) deve oferecer resistência à sua abertura. As brânquias devem ter cor rosa ao vermelho intenso, estar úmidas e brilhantes e ausência ou discreta presença de muco (líquido pastoso). No Abdômen a carne deve estar bem aderida aos ossos fortemente e com elasticidade marcante e as vísceras bem conservadas (inteiras). O Odor, sabor e cor do peixe característicos da espécie que se trata;
  7. Considerando que no comércio o peixe deve ser mantido sob refrigeração ou sobre uma espessa camada de gelo. Em casa o peixe deve ser levado logo à geladeira ou mantido ainda no gelo e protegido de outros animais. Não encha demais a geladeira, não cubra as prateleiras com plástico, pano ou papel;
  8. Considerando que no peixe salgado seco deve ser armazenado em local limpo, protegido de poeira e insetos. Na compra Verifique se não há a presença de mofo, ovos ou larvas de moscas, manchas escuras ou avermelhadas, limo na superfície, amolecimento e cheiro desagradável, que indicam que o produto não está bom para consumo;
  • Em casa evite o contato de alimentos crus (pescado, carnes, ovos e vegetais não lavados) com alimentos cozidos e prontos.
  • Lave sempre os utensílios usados no preparo de alimentos crus antes de utilizá-los em alimentos cozidos.
  • Cuidar da qualidade do alimento é cuidar da sua saúde!

Na oportunidade informamos que todos os doentes receberam assistência médica adequada, no Hospital Regional de Tefé, pela equipe médica local.

Uma equipe de profissionais de saúde SEMSA – de Tefé, Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (Gerencia de Doenças Transmissíveis, VISA) Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado estão responsáveis pela investigação epidemiológica dos casos. Secretaria Municipal de Saúde de Tefé através da Vigilância em Sanitária e Vigilância Epidemiológica local tem participado ativamente dos esforços para executar as medidas de prevenção e controle.

Nota à imprensa – TEFÉ

Deixe um Comentário