Em média, dez mil atendimentos mensais são realizados no Hospital Regional de Tefé - Prefeitura de Tefé

Em média, dez mil atendimentos mensais são realizados no Hospital Regional de Tefé

Compartilhe com os amigos!
223Shares

Recentemente o Hospital Regional de Tefé, ligado à Secretaria Municipal de Saúde – SEMSA, voltou a sofrer ataques pontuais por parte de pessoas má-intencionadas, e que por vezes acabam infelizmente frustrando todo o trabalho que vem sendo realizado em prol do Hospital, o esforço diário dos funcionários, dos internos e da área administrativa. A saúde tefeense, tem recebido repasses nunca visto antes, isso em tempos de crise na economia nacional, esse cuidado já rendeu reconhecimento regional e nacional.

O município de Tefé foi o que mais investiu em saúde no Amazonas, de acordo com os dados do Sistema de Informações sobre Orçamento Público em Saúde (SIOPS). A informação consta nos relatórios que foram apresentados pelo Ministério da Saúde e no site da instituição http://portalms.saude.gov.br/repasses-financeiros/siops.

Para se ter uma ideia em números, o HRT, somente no mês de Janeiro foram realizados 10.882 (dez mil oitocentos e vinte e dois) atendimentos, durante o período compreendido entre os dias 15/01/2019 ao dia 06/02/2019, e no mês de Fevereiro entre as datas que vão de 11/02/2019 a 15/03/2019 foram realizados 10.225 (dez mil duzentos e vinte e cinco) atendimentos. Agora em Abril, somente no dia 08/04 , o HRT realizou 123 atendimentos, internações foram 18, partos 05 e cirurgias 08 e no dia 09/04, totalizando 148 atendimentos, internações 07, parto 04 e cirurgias 02, dados fornecidos pelo Serviço de Arquivo Médico e Estatística, mostrando que a média de atendimentos mensais e diários são altíssimos, junto com a taxa de sucesso desses atendimentos.

Enfim reflitamos, dessa média de dez mil atendimentos mensais, quantas pessoas se disponibilizaram a ir as redes sociais agradecer o serviço? Haverá quem diga: “Não faz mais que a obrigação”, sim, sem dúvidas! E almejamos fazer mais, porém a saúde tefeense, até pouco tempo tinha um técnico em enfermagem como anestesista, veículos caindo aos pedaços, UBS em péssimas qualidades, e mesmo com saída de boa parte dos médicos do Mais Médicos, temos mantido um bom atendimento.

Sabemos que não há como operar milagre em uma saúde que há anos sofria com o descaso, mas os passos em direção à melhor qualidade e mais investimentos vêm sendo dados, lentos, porém ousados, isso em menos de 2 anos e meio dessa administração extremante corajosa.

Na última reunião, que teve a participação da secretária , Adriana Moreira, da diretora do Hospital Regional de Tefé, Marivone Barroso, e dos profissionais de saúde do HRT, o prefeito solicitou também maior comprometimento para que os resultados continuem aparecendo e assistência à população seja melhor.

Prefeitura entrega novos materiais cirúrgicos para o HRT / Foto : Divulgação
Prefeitura entrega novos materiais cirúrgicos para o HRT / Foto : Divulgação

O prefeito Normando Bessa de Sá ouviu dos profissionais sugestões sobre os respectivos setores da saúde, com o objetivo melhorar o atendimento à população. A manutenção das instalações das unidades, a compra de medicamentos e a dificuldade de assistência técnica ao setor foram alguns pontos lembrados. A gestão do município na saúde foi elogiada por uma profissional, que disse estar aprendendo muito atualmente. Ela também concordou com o prefeito, quanto ao momento favorável para o setor.

O prefeito Normando reafirmou, ainda, a confiança na equipe da Secretaria de Saúde e disse que as críticas e comparações são bem-vindas. Segundo ele, muitos cargos de confiança, que trabalharam em outros governos, foram mantidos com base em avaliações técnicas. O prefeito lembrou que a luta no setor continua a mesma: melhorar o atendimento às pessoas. “Por isso, peço para que todos abracem à causa”.

O poder público municipal tem investido muito na saúde. Por isso Tefé aparece em primeiro lugar no estado do Amazonas, pois o valor aplicado na cidade chegou a R$ 488,95 de recursos gastos por munícipe, desse valor, 30,26% da participação de receita própria em saúde, de acordo com a conf. LC 141/2012, muito acima da média no Amazonas que foi de 19%.

 

 

Deixe um Comentário
Compartilhe com os amigos!
223Shares